segunda-feira, 4 de março de 2013

Artista de BioShock Infinite quase se demitiu devido à religião no game


Img_normal
Talvez você se lembre da polêmica gerada por Ken Levine ao dizer que fez alterações em BioShock Infinite depois de falar com um grupo religioso de sua equipe. Mas o que ele não disse é que a decisão não veio após um simples bate-papo casual – na verdade, um de seus funcionários quase se demitiu por isso.
A história foi revelada durante uma entrevista ao Gamespot. “Um de nossos artistas chegou a um ponto do game, jogou ele, desligou o BioShock, ligou seu computador, abriu o Microsoft Word e escreveu uma carta de demissão. Isso tinha ofendido ele tanto assim”, contou. Com isso, Levine tentou conversar com o empregado, o que resultou nas mudanças.
Ken Levine, no entanto, não trata a decisão como uma alteração resultante de pressão ou outros fatores. De acordo com ele, a falha foi pela falta de uma “experiência religiosa” em sua própria vida: “é sempre difícil quando você está tentando escrever algo que você nunca sentiu”, admitiu.
Envolto em muitas polêmicas, BioShock Infinite chega às lojas no dia 26 de março para PC, PS3 e Xbox 360

2 comentários:

Postar um comentário