quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Tess seria uma das vilãs de The Last of Us; conheça outros conceitos originais


A revelação de uma imagem de, possivelmente, Tess com uma faca na garganta de Joel em um final alternativo de The Last of Us chocou muita gente. Agora, a possibilidade foi detalhada por Neil Druckmann, diretor criativo do game, que afirmou que a companheira do início do game realmente seria uma das vilãs do título. A partir daqui, como já dá para imaginar, você está sujeito a spoilers.
Ele conta que, em uma das histórias originais do game, Tess seria traída por Joel e passaria a persegui-lo ao redor dos Estados Unidos, enquanto ele seguia em sua missão de transportar Ellie até os Vagalumes. Apesar de parecer interessante, o conceito não funcionou por duas razões simples.
A primeira era que a perseguição não fazia sentido, uma vez que ambos tinham uma preocupação mais importante: sobreviver. Além disso, não existia motivação para que Joel seguisse com Ellie na jornada. Por isso, Tess assumiu uma função mais de incentivadora e se tornou o primeiro motivo pelo qual o protagonista segue em frente em uma missão que nunca desejou aceitar.
O primeiro assassinato
O final também guardava uma virada importante para o personagem de Ellie, já que ela chegaria até lá sem nunca ter matado alguém não infectado. E é aí que um dilema moral entraria em cena, já que ela seria a única capaz de salvar Joel das mãos de Tess. Como toda essa trama foi descartada, a ideia também caiu por terra.
Mas apenas em partes, já que a hesitação de Ellie é mostrada de maneiras sutis. Apesar de tal aspecto nunca ser citado, podemos ver uma evolução da violência na personagem, com ela percebendo aos poucos que no mundo do game, é preciso fazer o que for preciso para sobreviver, ou então morrer nas mãos dos mais fortes.
Final feliz
Img_normal
O encerramento de The Last of Us também seria bem diferente do que vimos. Ao final, Joel e Ellie chegariam a San Francisco, uma das últimas cidades "humanas" dos Estados Unidos. Lá, um grupo de gente pacífica e bondosa estaria tentando reestabelecer a sociedade. O game terminaria com uma tomada aérea da cidade, mostrando que tudo acabou bem para a dupla.
Para grupos focais, porém, o final pareceu "anticlimático". Druckmann conta que muitos ficaram frustrados com o final feliz devido à mentira contada por Joel - sobre as pesquisas de cura e o assassinato dos Vagalumes - e tudo o que eles fizeram para chegar até ali. Deixá-los serem felizes para sempre era "fácil demais".
Foi daí que surgiu a ideia de um final aberto a todo tipo de interpretação. Será que Ellie realmente acreditou na história de Joel? Ela é imune de verdade ou apenas está se transformando mais lentamente que todos os outros infectados? Coisas que estão circulando na cabeça dos fãs do game até hoje e uma parte importante do que faz The Last of Us ser tão marcante.

0 comentários:

Postar um comentário